#QualiOnline: porque todos temos um youtuber dentro de nós...

O consumidor que queremos ouvir está o tempo todo conectado. Por isso, incorporamos em nossas pesquisas a comunicação online, usando as ferramentas de redes sociais que ele tanto adora (WhatsApp, Instagram e Facebook)! Temos tido experiências muito ricas com essas ferramentas que nos ajudam a conseguir alto engajamento dos participantes e respostas muito espontâneas e autênticas. Aproveitamos a familiaridade e constância de uso das redes sociais públicas e gratuitas para que a resposta à pesquisa se torne fácil e prazerosa.

O WhatsApp tem se revelado uma ferramenta muito interessante com várias aplicações. Temos feito estudos etnográficos e diários individuais em que os nossos participantes registram sua rotina, um hábito, sua experiência com um produto ou mesmo um momento de compra. Solicitamos vídeos e fotos contando as experiências no momento em que elas acontecem e temos recebido vídeos criativos e completos que têm nos revelado que há mesmo um youtuber dentro de cada um de nós pronto a produzir conteúdo interessante.

Ainda com o WhatsApp, Facebook ou Instagram temos trabalhado em grupos também. São grupos de amigos ou formados por pessoas recrutadas a partir de um perfil determinado. Esses grupos funcionam como uma comunidade fechada que discute temas e/ou é estimulada a falar sobre produtos e estímulos variados ao longo de um período determinado: dias, uma semana ou até mais. Nestes casos, temos sempre um moderador que lança tarefas ao grupo, interage com todos e aproveita a interação natural e orgânica que sempre se forma entre o grupo para aprofundar os temas tratados. Aqui novamente os consumidores são estimulados a produzir conteúdo com vídeos, áudios, fotos e a responder questões, trocar opiniões.

Os conteúdos pedidos são planejados de acordo com os objetivos de cada estudo. Por exemplo, fazer um ou mais vídeos ou fotos com registros do “antes” e “depois” do uso de uma maquiagem ou de uma máscara capilar; um tutorial ou resenha de sua experiência de navegação em um site ou da compra online de algum produto ou serviço; Tudo isso se transforma em conteúdo a ser analisado e os consumidores se fazem presentes no momento da apresentação de resultados com a edição dos depoimentos e das experiências em um breve vídeo que conta toda a história dos resultados.

Ao fim, concluímos que todos gostam de ter seus minutos em frente às câmeras como influenciadores digitais e nós aproveitamos esse desejo nas nossas pesquisas.

Camila TONI

Estudos Qualitativos

Camila Toni é psicóloga, formada na PUC de São Paulo e trabalha com pesquisa qualitativa há 20 anos.