Painel sensorial e qualitativa combinados: uma ferramenta para criação e ajustes de produtos.

Quando P&D está trabalhando em novas fórmulas/inovações/protótipos ou ajustes de produtos que já existem ter o consumidor como cocriador pode encurtar processos e torná-los mais bem sucedidos.

Podemos para estas situações trabalhar com uma combinação de metodologias de painel sensorial e pesquisa qualitativa sensorial na qual é possível, a partir da experimentação de produtos, construir um produto ideal do ponto de vista do consumidor.

Isso nos permite identificar intensidades ou características desejadas para cada atributo de produto e compreender suas razões ou, por exemplo, identificar quais são os atributos mais importantes para o consumidor e possíveis gaps sensoriais em uma categoria.

Este trabalho é feito em duas fases. Na primeira etapa os experimentadores treinados do painel sensorial listam e estabelecem os atributos-chave para a categoria e seus diversos níveis de intensidade. Ainda, nesta primeira etapa, a equipe do painel sensorial seleciona amostras com perfis diferentes para fazerem parte de um set de amostras que será apresentado ao consumidor na etapa qualitativa.

Na quali sensorial, a partir da experimentação deste set de produtos, o consumidor identifica para cada atributo separadamente o seu ideal e as razões por que os produtos atendem ou não suas expectativas. Assim, ao final desse exercício temos mapeado como seria um produto ideal em cada atributo relevante, o que torna possível ao time trabalhar em ajustes ou variantes de produto de forma bastante assertiva.

Camila TONI

Estudos Qualitativos

Camila Toni é psicóloga, formada na PUC de São Paulo e trabalha com pesquisa qualitativa há 20 anos.